sábado, 28 de fevereiro de 2015

Aquela casa amarela e verde rodeada de laranjeiras





    Aquela casa amarela e verde, rodeada de laranjeiras...com um quintal enorme. Aquela casa amarela e verde ao pé da casa da minha avó. Hoje voltei a olhar para ela e pensei o quanto cresci. Aquela casa amarela e verde ao pé da casa da minha avó estava mais pequena, as laranjeiras já não me pareciam tão altas, tão inalcançáveis. Conseguia ver o tronco, os ramos, as folhas e os frutos...conseguia tocar-lhes, agora. Aquela casa amarela e verde ao pé da casa da minha avó parecia-me diferente mas igual, ao mesmo tempo. Lembro-me de um cão que andava por lá, de a dona apanhar couves coração e levá-las no cesto da bicicleta, ao pé das flores. E lembro-me das laranjeiras que estão lá desde que sou pequenina. A rua da minha avó está diferente mas a casa amarela e verde continua a ter o mesmo encanto de quando eu era pequenina. Apetece-me fotografá-la para não me esquecer dela. Apetece-me fotografar as laranjeiras da casa amarela e verde ao pé da casa da minha avó. Nunca mais vi a senhora com couves coração, flores e laranjas no cesto da bicicleta. Nunca mais lá fui com a minha avó. Hoje voltei a olhar para ela e pensei o quanto cresci. 

Ana Marisa 

Um comentário:

umpoucodemim disse...

Recordações são tão boas!